sábado, 16 de janeiro de 2010

Quando não dá certo encontrar um fornecedor

Na segunda-feira à noite o noivo chegou de viagem e tiramos a terça para matar saudade (os detalhes a gente deixa para a intimidade do casal, rs).
Quarta-feira havia marcado de ir conhecer a Ana Paula, em São Gonçalo. Ela tem buffet, é cerimonialista e faz decoração.

Pois é, chegamos em São Gonçalo mas não no endereço dela. Isso porque quem havia me passado os detalhes de como chegar lá foi o marido dela que não estava lá e ela não sabia explicar muito bem. Infelizmente a explicação não foi enviada por email (para que eu pudesse recuperá-la), mas por telefone e o caderninho onde eu fazia minhas anotações acabei dando para minha mãe no domingo quando ela viajou e não lembrei de arrancar a folha.
Fomos até uma das muitas entradas para São Gonçalo, mas a Ana Paula não sabia muito o nome de ruas (estávamos com o mapa do Google com nome de ruas) e a placa que ela nos indicou que estaria na entrada parece que foi retirada, porque não a encontramos.
A Ana Paula até ofereceu de um taxista amigo dela nos encontrar na estrada, mas a essa altura já havíamos passado bem de São Gonçalo, já tínhamos até pegado trânsito por conta de obra na estrada. Aí o noivo só quis ir embora para Niterói onde tinha algumas coisas para fazer depois que saíssemos da Ana Paula.
Devo dizer que ela ficou bem sem graça e me ligou inclusive mais tarde para pedir desculpas e se oferecer para nos encontrar no Rio. Sinceramente não sei se vai acontecer porque o noivo não pareceu muito interessado.

1 comentários:

Babi disse...

Nossa passei pela mesmoa coisa quando experimentei um buffet em Olaria: perdida!!!Bjks

Related Posts with Thumbnails