sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

RELATO 16 - O que teria feito diferente

Os três itens a seguir foram escritos quando fiz o relato para enviar para o grupo de noivas.

O que faria diferente:

# Arrependi-me de não entrado no salão quando fui lá no Gurilândia em torno das 12 horas. Encontrei minha mãe e minha irmã para ir com elas para o hotel nos arrumarmos e deixei o Fernando no salão. Se tivesse entrado no salão poderia ter pedido mais flores no bolo e para tirar a flor amarela.

# Teria enfatizado com a cerimonialista que queríamos passar a gravata. Acho que ela poderia ter nos perguntado, já que é previsível que os noivos não lembrem de tudo durante a festa, né? O Fernando pediu para a irmã levar uma velha, mas só lembramos da gravata no fim. Ele lamentou pela falta da brincadeira no vídeo, já tinha até escolhido música para o momento.

# O Fernando preparou um texto lindo para ler para mim. Foi tudo muito emocionante. Eu falei de improviso, mas acho que ficou bonito também (quando estiver com vídeo vou ter mais certeza do que falei -  rs).
Mas como estávamos na pista, onde nem todos do salão conseguem ver, muitos não acompanharam o momento. Teria sido muito melhor se estivéssemos em frente ao telão, onde todos poderiam ter acompanhado, e as fotos ainda serviriam de fundo. Minha mãe comentou que nem ouviu, soube pela minha irmã. Isso na hora a gente nem percebe, né? Se fosse agora, além de trocar o lugar teria pedido para o DJ ou a cerimonialista anunciar o momento para chamar a atenção de todos. Eu jamais poderia imaginar que minha mãe não sabia o que estava acontecendo. Achei que foi uma falha isso ter acontecido.

Hoje incluíria os itens que citei no post anterior: Você arriscaria fazer tudo de novo? (experiência de quem já casou)

Engraçado que é capaz da gente ir lembrando de mais coisas conforme vai pensando, mas acho que já está de bom tamanho, porque é normal haver uma coisa ou outra que preferimos que tivesse sido diferente, mas essas foram as coisas que mais marcaram mesmo. Mas não criaram trauma. Felizmente. :)

Não trocaria esse momento por nada.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

RELATO 15 - Você arriscaria fazer tudo de novo? (experiência de quem já casou)

Meninas, meu marido querido outro dia me fez uma pergunta e ficou surpreso com a minha resposta.
Queria saber a resposta de vocês para a seguinte questão:

Você faria tudo de novo para corrigir alguma coisa
arriscando o que deu certo?
.
.
.
pense
.
.
.
Eu respondi que sim. A celebração e a comemoração de nosso casamento foram ótimas, mas por algumas coisinhas que não foram como eu planejava arriscaria fazer tudo de novo se fosse possível.
Acredito que com a experiência de agora (sabendo melhor como é o grande dia, rs) iria fazer alguns ajustes e deixar bem claro algumas coisas com os fornecedores para não ter erro.
Também teria chance da nossa daminha que faltou comparecer, já que ela ficou dodói no dia.
E a minha queria amiga Tânia teria outra oportunidade de estar conosco nesse dia tão especial.

Maaas seria mesmo um risco, porque é tanta coisa que pode dar errado no dia, que perto do que eu gostaria de "corrigir" poderia mesmo ser um risco desnecessário. Daí a surpresa do Fernando com a minha resposta. rs

Antes de casarmos ele tinha receio de eu ter uma crise de rinite alérgica, por exemplo. Imagina a noiva espirrando sem parar no altar... Seria uma comédia mesmo.
Ou então uma mega chuva como aconteceu no lançamento de um dos livros do Fernando, em que as pessoas ficaram ilhadas e não puderam chegar...

Por outro lado:

- seria maravilhoso que nossos Smurfs e noivinhos Playmobil (que escolhemos com tanto carinho) não tivessem desaparecido;

- seria simples e eficiente, como planejei, todos receberem o programa ainda na igreja e antes da cerimônia, para acompanharem as músicas, o cortejo, nossa história (pedi para entregarem na mão das pessoas, mas deixaram nos bancos da igreja e muuuuitos não receberam até eu perceber na festa e pedir para entregarem);

- seria bom demais ouvirmos as músicas que mais gostamos tocar na festa, principalmente depois de termos demorado tanto escolhendo, inclusive com ajuda de amigos queridos;

- seria bem útil eu saber como as fotos ficaram para fazer uma poses diferentes no make of e me descontrair mais nas fotos posadas com o vestido;

- seria excelente ter uma foto do vestido pendurado num cabide, como tantas noivas têm (achei que fosse uma foto óbvia, mas não foi e só soube depois que vi que só tiraram do vestido na cama, com uma colcha bem mais ou menos - o hotel trocou o lençol depois, colocando um rendado maravilhoso, mas não serviu para o make of, afff);

- seria delicioso ter recebido nosso kit com doces e bem-casados para comermos no hotel e não no dia seguinte na casa da minha mãe e minha sogra (nosso kit previamente combinado ninguém viu, afff);



quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Homenagem aos 4 meses de casamento

Fomos ontem (24/11) à Feira da Providência que comemora 50 anos. O Ziraldo fez TODOS os cartazes. :) Aproveitei essa comemoração para fotografar os cartazes desde 2002, ano em que começamos a namorar.

ano do início do namoro

ano do noivado
ano em que marcamos a data do casório
ano do casamento
Fotografei também os cartazes de 1975 (meu nascimento) e de 1977 (nascimento do Fernando). Esses podem ser vistos no nosso outro blog.

sábado, 20 de novembro de 2010

RELATO 14 - Bouquet e Lapela: Sandra Lincoln

Bouquet: Sandra Lincoln (o noivo ganhou com uma declaração de amor que fez para mim no I Workshop Case Comigo)
Nota: 10
Escolhi o buquê na quinta-feira anterior ao casamento, ou seja, dois dias antes. Apesar de termos ganhado o buquet meses antes. Não é à toa que tanta gente nos achou super-calmos. rs

Minha preocupação era não ter um buquê pesado, até porque minha mãe que iria ficar segurando durante a cerimônia. Preferia um buquê de rosas cor de rosa, mas como elas são mais pesadas que orquídea, aceitei a sugestão da Sandra para trocar as flores. O buquê ficou tão levinho que, enquanto estava no carro aguardando o casamento anterior acabar (que atrasou bastante), ele foi parar no chão e nem me dei conta.
A orquídea não tinha a cor dos meus sonhos (quer era rosa pink, como o sapato), mas fez sucesso.
Fiz questão de jogá-lo porque acho que se a superstição é pegar o buquê para ver quem é a próxima a casar, o legal é ser o buquê original mesmo. O que acham?

Orquídea na lapela: Sandra Lincoln
Nota: 10
Fui com o Fernando escolher o buquê e perguntamos detalhes sobre flor na lapela. A Sandra nos explicou e ofereceu uma para ele de graça. Ficou ótima! Uma orquídea branca e pequena. Tão delicada que ele usou também um lencinho dobrado cor de rosa, que veio com a roupa alugada. A gravata do noivo era rosa, linda. Escolhemos juntos com a minha cunhada e a prima deles quando passeamos no Rio Sul na semana anterior ao casamento. Pena que a gravata sumiu e só nos demos conta dias depois.
RECOMENDADÍSSIMA!!

Obs. Meninas, sei que o "certo" seria usar ou a flor ou o lenço, mas o noivo escolheu a gravata rosa com muito carinho (sabe que é minha cor preferida) e na Flor de Laranjeiras ofereceram o lenço junto com a roupa dele, no final ele quis a flor e o lenço e achei tudo lindo.
Nas palavras dele:
- Escolhi a cor rosa para estar sintonizado com você.
Só me resta achar tudo lindo e sorrir apaixonada. :)))

Curiosidade: ao comentar com minha mãe que me preocupei com o peso do buquê para ela segurar durante a cerimônia, lembrei que ela chegou a colocá-lo em cima do oratório (ou parlatório, ou algum outro nome que não sei, rs) da igreja. Soube depois por ela que o padre pediu para que ela tirasse de lá. Muito sem noção essa sogra do meu marido. rs

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

SISTEMA OPERACIONAL DO CASAMENTO

Prezado Técnico,

Há um ano e meio troquei o programa [Noiva 1.0] pelo [Esposa 1.0] e verifiquei que o Programa gerou um aplicativo inesperado chamado [ Bebê.exe ] que ocupa muito espaço no HD.

Por outro lado, o [Esposa1.0] se auto-instala em todos os outros programas e é carregado automaticamente assim que eu abro qualquer aplicativo.

Aplicativos como [Noite_De_Farra 5.0] ou [Domingo_De_Futebol 2.8], não funcionam mais, e o sistema trava assim que eu tento carregá-los novamente.

Além disso, de tempos em tempos um executável oculto (vírus) chamado [Sogra 0.6] aparece, encerrando abruptamente a execução de um comando.

Não consigo desinstalar este programa.
 Também não consigo diminuir o espaço ocupado pelo [Esposa 1.0] quando estou rodando meus apl icativos preferidos.

Sem falar também que o programa [Sexo 8.1] sumiu do HD.

Eu gostaria de voltar ao programa que eu usava antes, o [Noiva 1.0], mas o comando [Uninstall] não funciona adequadamente. Poderia ajudar-me? Por favor!

Ass: Usuário Arrependido


Resposta

Prezado Usuário,

Sua queixa é muito comum entre os usuários, mas é devido, na maioria das vezes, a um erro básico de conceito: muitos usuários migram de qualquer versão [Noiva 1.0] para [Esposa 1.0] com a falsa idéia de que se trata de um aplicativo de entretenimento e utilitário.

Entretanto, o [Esposa 1.0] é muito mais do que isso: é um sistema operacional completo, criado para controlar todo o sistema!

É quase impossível desinstalar [Esposa 1.0] e voltar para uma versão [Noiva 1.0], porque há aplicativos criados pelo [Esposa 1.0], como o [Filhos.dll], que não poderiam ser deletados, também ocupam muito espaço, e não rodam sem o [Esposa 1.0]. É impossível desinstalar, deletar ou esvaziar os arquivos dos programas depois de instalados. Você não pode voltar ao [Noiva 1.0] porque [Esposa 1.0] não foi programado para isso.

Alguns usuários tentaram formatar todo o sistema para em seguida instalar a [Noiva Plus] mas passaram a ter mais problemas do que antes. Leia os capítulos ?Cuidados Gerais? referente a ?Pensões Alimentícias?
 e ?Guarda das crianças? do software [CASAMENTO].

Uma das melhores soluções é o comando [DESCULPAR.EXE /flores/all] assim que aparecer o menor problema ou se travar o programa. Evite o uso excessivo da tecla [ESC] (escapar).

Para melhorar a rentabilidade do [Esposa 1.0], aconselho o uso de [Flores 9.1], [Férias 3.2] ou [ Jóias 5.3].
 Os resultados são bem interessantes!

Mas nunca instale [Secretária_De_Minisaia 6..3], [Antiga_Namorada 3.6] ou [Turma_Da_Bagunça 5.6 ], pois não funcionam depois de ter sido instalado o [Esposa 1.0] e podem causar problemas irreparáveis ao sistema.

Com relação ao programa [Sexo 8.1], esqueça! Esse roda quando quer. Se você tivesse procurado o suporte técnico antes de instalar o [Esposa1.0] a orientação seria: NUNCA INSTALE O [ESPOSA 1.0] sem ter a certeza de que é capaz de usá-lo!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Menino de cinco anos pede menina de três em casamento na Síria

Com pedido de casamento aos 3 anos eu já seria bisavó. kkk

Eu fiquei noiva após 4 anos de namoro, com 31.

E vocês, ficaram noivas com que idade?

Beijos



Festa de noivado aconteceu em Homs, a cerca de 160 km de Damasco

Duas crianças sírias resolvem trocar alianças "por livre e espontânea vontade". O romance absurdo foi notícia no site da rede americana CBS News.

O menino Khalid, de 5 anos, pediu a mão de Hala, 3, em casamento após um romance de férias. A festa de noivado aconteceu na cidade de Homs, a cerca de 160 km de Damasco.

Segundo a CBS, as famílias das duas crianças estão levando a união a sério e até planejam o casamento para daqui a dez anos.

O pai do menino conta que o filho se apaixonou pela menina em uma viagem da família para a cidade portuária de Latakia e teria ficado tão triste com a separação depois das férias que se recusou a ir para a creche a menos que a amada fosse junto.

Sensibilizado com a tristeza do menino, o pai teria procurado a família da menina e soube que ela também apresentava "sintomas semelhantes de solidão" e que eles ficariam felizes com o casamento dos dois.DIÁRIO.COM.BR

sábado, 23 de outubro de 2010

Grandes micos em casamentos

Para descontrair, torcendo para que nenhuma noiva passe por tais micos, ou king kings. rs

Beijos e bom fim de semana!

1- Em um casamento numa igreja evangélica, o pastor, berrando ao microfone, afirmou que Jesus estava presente para realizar uma cura. Depois de muita insistência do pastor para que alguém se manifestasse, uma convidada disse que estava com dores nas costas. Ele estendeu a mão na direção dela e, depois de alguns segundos em silêncio, falou que ela estava curada. Mas a mulher o desmentiu, dizendo que ainda estava sentindo dores. O pastor fez novamente o ritual, e nada. Então, ele apenas disse que a dor ia passar logo. E continuou a cerimônia.

2- A juíza de paz perguntou ao noivo se ele aceitava aquela moça como sua legítima esposa. Brincalhona, a noiva fez um sinal com as mãos, como se fosse uma arma de fogo, e apontou para a cabeça do noivo. Irritada, a juíza simplesmente abandonou a cerimônia. Com muito custo, um grupo de convidados convenceu-a a voltar, mas ela dedicou alguns minutos para fazer um severo sermão, dizendo que era uma autoridade, e não estava ali para fazer teatro.

3- A noiva estava com uma dúvida cruel: não sabia se contratava um carro, um helicóptero ou uma carruagem para sua entrada. Resolveu, então, contratar os três. Chegou de helicóptero ao sítio onde seria realizada a cerimônia. Depois, embarcou em um carro e deixou o heliponto. Em seguida, subiu na carruagem. Com isso, somente para a entrada da noiva, foram 20 minutos de espetáculo.

4- Para não deixar a imagem tremida, um cinegrafista filmava em uma cadeira de rodas. No meio da cerimônia, decidiu que um ângulo ficaria melhor se ele estivesse de pé. Mas, quando se levantou da cadeira, os convidados iniciaram um imenso alvoroço: “Aleluia, Glória a Deus! O cinegrafista está curado!”.

5- Essa, como o próprio autor admite, “parece coisa de novela”. Dias antes de subir ao altar, o noivo descobriu que estava sendo traído, mas levou o casamento adiante. Já na festa, depois da cerimônia, subiu com a noiva ao palco e anunciou que faria um discurso. Foi quando pediu para que os convidados conferissem o que havia debaixo dos pratos. Encontraram fotos da noiva com seu amante, tiradas por um detetive particular. Em seguida, o noivo abandonou a infiel no palco e foi embora. Ela ficou ali parada por alguns instantes, até desmaiar de vergonha.

Fonte: http://guiadoscuriosos.com.br/blog/2010/05/06/grandes-micos-em-casamentos/

Outros micos podem ser conferidos no site sobre o livro Micos em Casamento, fuja deles.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A burocracia continua

Como vocês sabem (ou vão descobrir), quando se casa no religioso com efeito civil, após a cerimônia religiosa precisamos voltar até a igreja (ou paróquia responsável, no nosso caso no Largo do Machado) para pegar um documento assinado pelo padre (que terá a firma reconhecida), para depois então levar ao cartório onde correram os proclamas para que seja registrado o casamento e finalmente nossa certidão de casamento fique pronta.
Peraí, ela só fica pronta depois de 15 dias da data da entrega do documento. Está achando que é simples? rss

Beemmm, como aconteceu na época pré-casamento que só demos entrada na papelada pouco mais de 30 dias antes do grande dia, só entregamos o documento da igreja no cartório hoje, último dia do prazo (se contarmos os 90 dias incluindo o dia do casamento - preferimos não entrar em discussão sobre forma de contar prazo, como advogados já estamos cansados disso, rs).

Pois é, na semana passada alguém da igreja ligou para nos lembrar que precisávamos buscar o papel (como se eu pudesse esquecer). Fomos lá, mas para nossa surpresa o cartório onde teríamos que reconhecer a firma não era o que tinha ali pertinho, mas um no Estácio. Atenção para as noivas que casarão na Capela Santa Teresinha!!! Por conta desse detalhe inesperado acabamos atrasando mais um pouco e na segunda-feira (anteontem) fomos ao Estácio reconhecer a firma.

Ah, quase esqueci, hoje precisamos pagar ao cartório mais R$ 42 e ainda esperar 15 dias para pegar a certidão. Ninguém merece!!

Confesso que não vejo a hora de pegar nossa certidão de casamento. Aí vou ser "a" casada. rs

A partir daí virão outras burocracias: o Fernando me incluir como dependente no seu trabalho, mudar a conta corrente para Niterói e fazer logo conjunta etc. etc. etc.
Quase me arrependi por não ter incluído o nome dele no meu. Confesso que queria ser "Sr. e Sra. qualquer coisa" kkkkk

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

RELATO 13 - Lencinhos distribuídos na igreja


Encontrei esse lencinho no site do fabricante e pedi para minha cunhada trazer, já que ele é alemão e ela estava lá.
Comprei a fitinha no Saara e imprimi a tag, que minha irmã cortou.
Depois fiquei dando o nó em cada um com o papel (que foi previamente furado com furador comum).
Tentei antes dar laço mas não ficou legal e ainda cobriu o recado.

Combinei com a cerimonialista para que ela deixasse os lencinhos nos bancos da igreja.
Não sei como foi feita a distribuição nos bancos, mas sei que uma amiga comentou que não pegou, mas chegou a ver. Teve outra amiga que contou que pegou e guardou, amou.

E achei tão fofo que guardei aqui comigo 2 pacotes do lencinho fechados, além de outro pela metade, que era para ter dado para minha mãe e minha irmã, que acho que no final não choraram, assim como eu. Melhor assim porque ninguém borrou a maquiagem. kkk

sábado, 2 de outubro de 2010

Concurso “Case de dia”

Repasso informação que recebi para que as noivas possam aproveitar.
Boa sorte!
Pois bem, está lançado o Concurso “Case de dia”.

Se vocês, noivos, vão se casar de dia no ano de 2011, compartilhem sua história, com detalhes do casamento. O casal com melhor relato (história do casal e casamento mais original) ganhará a cobertura fotográfica completa do casamento, feita pelo Vinicius Matos, incluindo o making da noiva, sessão dos noivos (no dia), registro fotográfico da cerimônia e recepção, além de um fotolivro preto e branco , em tamanho 40×40cm, com 60 páginas, no valor de US$ 5000,00 (cinco mil dólares americanos).

Vamos às regras:

1) Para participar, envie um email com assunto “Case de dia” para concurso@viniciusmatos.com.br contendo foto do casal, texto sobre a história do casal, detalhes do casamento (cerimônia e recepção), local, data, horário e as expectativas do casal para o dia. O casal ainda deve responder a pergunta: “Por que o meu casamento será de dia?”.

2) Os três relatos mais originais serão escolhidos e anunciados no blog do Vinicius até o dia 15/10.

Serão levados em consideração os seguintes quesitos:

- Local do casamento: quanto mais bonito, diferente e original, melhor! Abuse da riqueza de detalhes.

- Data e horário de início: quanto mais cedo melhor! O casamento deve ser de dia, com início de cerimônia previsto para até 14h. Os casamentos devem ocorrer no ano de 2011.

- História do casal: quanto mais romântica e inusitada, melhor!

- Data: se o Vinicius já tiver algum evento programado para o dia, o casal estará automaticamente desclassificado.

3) A escolha do vencedor será feita por votação popular através dos comentários no blog do Vinicius . Os votos provenientes do mesmo computador (mesmo IPs) serão desconsiderados, ficando o casal sujeito à desclassificação automática. A votação será finalizada no dia 15/11/2010.

4) O concurso é válido para o Brasil e exterior. Tanto brasileiros quanto estrangeiros podem concorrer, e o casamento poderá ser dentro ou fora do país. Atenção: A promoção não inclui despesas de alimentação, transporte e hospedagem para destinos com distância superior a 200km de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.



Maitê Durães

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

RELATO 12 - Decoração do salão: Vera Rios


foto da irmã da noiva durante o dia

foto da irmã da noiva durante o dia






Nota: 10
(ela perguntou para o noivo se queria que mudasse algo e ele disse que não, como contestar? kkk)

Conhecemos-a por acaso quando fomos visitar o salão do Fluminense, depois de marcar nossa data na Capela Santa Teresinha.
Tinha trocado email com a Vera no final do ano passado e depois deixei de lado o assunto.
Fui fechar a decoração poucas semanas antes do casamento. Ela foi ótima. Não ficou querendo me empurrar o que “está sendo usado” (o que de-tes-to), entendeu a proposta de um casamento intimista, quase como se estivesse recebendo em casa. Comprou na hora minha idéia de usar as cadeiras do Gurilândia, que o Fernando não queria por achar que tinha que ser cadeira branca de ferro (pois é, meu noivo também deu muito pitaco, rs), queria também mesa dos doces com pé de madeira branca.

Escolhemos com ela a cor da toalha e das flores, estava na dúvida entre rosa e amarelo. Ela nos mostrou combinação de cores com os tecido e eu dispensei o sobre-toalha (ou o nome que derem para aquela toalha menor que fica em cima da principal).
O tipo do arranjo (mini-buquê) da mesa dos convidados eu tinha visto numa dessas revistas fininhas e baratinhas de decoração (compramos há séculos na Casa Cruz e só abri uns dois meses antes do casamento kkk) e levei para ela ver. Pedi umas pétalas em torno do vaso para dar um chame.
Ela colocou pétalas também na caixa de vidro embaixo dos doces, o que eu achei bem mimoso e delicado. Totalmente meu estilo.



Na escada da entrada até tinha pensado em colocar velas no chão, mas depois desisti com medo de alguma ponta de vestido ir parar lá. Para nós em primeiro lugar veio a segurança e conforto de todos, principalmente dos convidados.
Também não quisemos velas no chão por conta das crianças, vai que alguma se empolga e mete a mão? kkk

O marido da Vera é uma simpatia. Vale a pena conhecê-lo. No final, quando me viu distribuindo os mini-buquês para as convidadas que estavam (pessoal mais íntimo),me deu um dos vasos de vidro onde eles estavam estavam. Achei o máximo. Maaaaasss, deixei na mesa da minha mãe enquanto fazia outras coisas e quando me dei conta tinham levado. Acredito que o pessoal da equipe da Vera deva ter pegado sem saber que ele tinha me dado. Fiquei chateada mas nada que afetasse meu humor, claro! :)


O orçamento foi muito bom. Vale a pena conferir com toda certeza.

RECOMENDADÍSSIMO!!!

Levei porta-retrato com nossa foto, que ficou ao lado dos bem-casados. E também levei a igreja do Playmobil que ficou na mesa de chá, logo na entrada, no hall, em frente ao aparador com bem-casado.

















mesa de chá antes de arrumarem, acho que não tem foto dela arrumada :(




sábado, 25 de setembro de 2010

RELATO 11 - Caricatura: André Mello (dicas de onde usar)



Nota: 10 (pela qualidade da caricatura)


Nota: 7 (pelo atendimento, ou ausência dele)


Descobri o André na lista. Adoramos o trabalho dele e corremos para encomendar uma caricatura sem nem saber direito o que faríamos com ela. Quando ficou pronta (com muuuuito atraso, ele chegou a pedir desculpas porque tinha feito confusão e achava que já tinha enviado) adoramos. Mas enviei email para ele pedindo para assinar e colocar a data do casamento, além de querer saber se ainda seria possível encomendar aquela caricatura estilizada, mas ele nunca mais respondeu aos meus emails. Uma pena, porque gostaria muito de poder indicá-los e encomendar outros trabalhos, até para presentear amigos. Quem sabe ele melhora no tempo de resposta algum dia... Se alguém souber de alguma novidade conta para gente.
Detalhe: sei que esse início de ano foi complicado para o André, que perdeu o pai.


RECOMENDO para quem não for ansioso e tiver muuuito tempo até o casamento!!!

--> Com a caricatura fizemos banner, cartões para mesa dos convidados, com um lado a caricatura e do outro agradecimento pela presença, cartões de reserva para as 4 mesas das famílias dos noivos, cartões colados nos espelhos dos banheiros com recadinho, “programa” com músicas da cerimônia religiosa, nome dos pais, dos padrinhos e daminhas, além da história da igreja e um pouquinho da nossa história.
Usamos até mesmo num cartão de agradecimento para um dos padrinhos ao devolver a escada que ele nos emprestou (depois deu outra de chá de panela) logo que nos mudamos para o apartamento novo.
NÓS FIZEMOS TUDO, desde a idéia até a confecção e AMAMOS o resultado. :)))))


domingo, 19 de setembro de 2010

RELATO 10 - Decoração da Igreja: A Roseira


Nota: 9
Éramos 4 noivas, então não existiam grandes possibilidades para criar. Ficamos nas tradicionais flores brancas. Consegui (eba!) que aceitassem a idéia das fitas entre os bancos, em substituição à hera. Vi essas fitas uma semana antes na foto do casamento dos meus pais na mesma Capela. Claro que ao dar a idéia para as outras noivas lá na Roseira não falei isso, para não influenciar.
Elas gostaram por dois motivos: fica mais barato e com menos volume. Considerando ser uma capela, fica mais leve para passarem. A noiva das 18 h até comentou que era meio desastrada e que gostou da idéia para não correr risco de sair levando hera. kkk
Eu sou o tipo de noiva que gosta de sair um pouco do mais óbvio, por isso fico buscando alternativas da minha cabeça e adoro quando dá certo. :))

Pelo atendimento RECOMENDO COM MUITA RESSALVA. Querem impor que a decoração seja feita por eles. O Seu Vicente (que eu não cheguei a conhecer pessoalmente) até me ligou para falar maravilhas da Roseira e da Dilma, que havia sido grossa comigo ao telefone. No meu caso, ainda quiseram reclamar que eu estava dificultando o contato, só que eu havia conhecido 2 outras noivas no curso de noivos e nenhuma delas havia recebido telefonema da Roseira. Pedi para darem meu telefone para a quarta noiva, já que tinha os telefones das outras 2. Mas parece que vão deixando mesmo para cima da hora de propósito, porque aí as noivas (que não são tão “calmas” quanto eu e não entendem como alguém fecha um contrato semanas antes) ficam pilhadas para fecharem logo com a Roseira.

Conseguimos negociar preço porque peguei dica na lista para levar orçamento de outro lugar. Deu certo. Obrigada meninas! ;)

Pela execução RECOMENDADÍSSIMO.
Pelo conjunto apenas RECOMENDO.


Obs. Fotos não oficiais. Primos dos noivos.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

RELATO 9 - Aliança: Lior (Plaza Shopping, Niterói)

Nota: 10

Melhor custo benefício que encontramos no shopping. Ao contrário de outros lugares que vimos, a gravação interna é grátis e há garantia de polimento e de ajuste de tamanho. Deram-nos desconto para pagamento à vista.

Escolhemos um modelo tradicional que ficou bem em conta. Eu praticamente só lembro que estou com a aliança quando olho para ela. É super confortável.

RECOMENDADÍSSIMO!!!

Detalhe: compramos nossas alianças pouco mais de uma semana antes do casamento e buscamos faltando uns 3 dias. A vendedora ligou para gente preocupada porque não tínhamos ido busca (já estava pago) e o casamento estava muito próximo, chegou até a achar que havia se confundido com a data. rs

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

RELATO 8 - Convite: Convites Vilson


Nota: 10 (pelo resultado final)


Nota: 7 (pelo atendimento e execução do trabalho)

Conhecemos na ExpoNoivas a empresa e lá escolhemos o modelo do nosso convite. Juntamos o detalhe de um e outro convite e fizemos a mistura perfeita para o nosso. O preço foi ótimo: R$ 225 (com um relevo externo). Combinaram e cumpriram de preservar o valor da feira para irmos à loja na semana seguinte. Na feira também se comprometeram a enviar a prova em até 2 dias, quando o normal seria 7 dias, o que para gente ajudou muito, já que tínhamos pouco tempo e os erros foram muitos).

Na loja demoraram bem para nos atender, mas como já tínhamos a ficha lá preenchida foi um pouquinho melhor. Combinamos de enviar por email uma fonte que eles não tinham e deixamos junto com o pedido uma folha impressa como layout da parte interna do convite.

Mas por algum descuido sinistro deles, a primeira prova que recebemos por email veio completamente errada. Sorte que minha mãe também nos ajudou a fazer a busca dos “sete erros”. Faltava desde a data do casamento até a clássica parte “convidam para a cerimônia”. rs Pois é, leia e releia muito o texto do seu convite para evitar surpresas desagradáveis.

Durante as várias provas acabamos mudando a fonte interna do convite, o que foi um grande acerto da nossa parte. Essa mudança gerou muitos testes em casa e vários impasses divertidos entre a gente.

Entregaram os convites no prazo, mas quando fui buscá-los vários convitinhos individuais pareciam estar cortados tortos e pedi para refazerem a metade (olhei um por um).

O resultado final ficou excelente e, para completar, comprei na Caçula cristais Swarovski (acho que tamanho 12) e colei um por um como um acabamento do convite. Sei que sou suspeita para falar, mas ficou lindo e todo mundo elogiou, inclusive amigos do Fernando (e eu achando que só mulher que iria reparar, rs).

RECOMENDADÍSSIMO!!! MAS ATENÇÃO MÁXIMA COM OS DETALHES

===
Já tinha escrito sobre os convites em post anteriores, quem quiser conferir pode clicar aqui.
Recebemos muuuuitos elogios pelo convite e confesso que ficou lindo mesmo, mais bonito pessoalmente do que na foto. E nesse foto ainda não havia colado o cristal, que foi motivo de muuuuuuitos mais elogios, de homens e mulheres :)))

Entregar os convites dá trabalho, mas é muuuito gostoso.

Dica de noivos enrolados: scaneamos o convite (envelope e o convite em si) e enviamos para várias pessoas que estávamos com dificuldade de entregar pessoalmente. No final entregamos para todos, mas foi bem legal a pessoa já se sentir incluída, até porque no convite tinha o site do nosso casamento, que fizemos no Prometo.

sábado, 4 de setembro de 2010

Curso de Formação de Maridos

Eu me diverti :P
Para descontrair no feriado.

Curso de Formação de Maridos


Objetivo pedagógico:
Permite aos homens desenvolver a parte do corpo da qual ignoram a existência (o cérebro).

São 4 módulos:

Módulo 1: Introdução (Obrigatório)

1 - Aprender a viver sem a mamãe. (2.000 horas)

2 - Minha mulher não é minha mãe. (350 horas)

3 - Entender que não se classificar para o Mundial não é a morte. (500 horas)


Módulo 2: Vida a dois

1 - Ser pai e não ter ciúmes do filho. (50 horas)

2 - Deixar de dizer impropérios quando a mulher recebe suas amigas. (500 horas)

3 - Superar a síndrome do 'o controle remoto é meu'.. (550 horas)
4 - Não urinar fora do vaso. (1000 horas - exercícios práticos em vídeo)
5 - Entender que os sapatos não vão sozinhos para o armário. (800 horas)
6 - Como chegar ao cesto de roupa suja. (500 horas)
7 - Como sobreviver a um resfriado sem agonizar. (450 horas)


Módulo 3: Tempo livre

1 - Passar uma camisa em menos de duas horas. (exercícios práticos)


Módulo 4: Curso de cozinha

1 - Nível 1. (principiantes - os eletrodomésticos) ON/OFF = LIGA/DESLIGA

2 - Nível 2. (avançado) Minha primeira sopa instantânea sem queimar a Panela.
3 - Exercícios práticos Ferver a água antes de por o macarrão.



Cursos Complementares

Por razões de dificuldade, complexidade e entendimento dos temas, os cursos terão no máximo três alunos.

1 - Cozinhar e limpar a cozinha não provoca impotência nem homossexualidade. (práticas em laboratório)

2 - Porque não é crime presentear com flores, embora já tenha se casado com ela.

3 - O rolo de papel higiênico: Ele nasce ao lado do vaso sanitário? (biólogos e físicos falarão sobre o tema da geração espontânea)

4 - Como baixar a tampa do vaso passo a passo. (teleconferência)

5 - O detergente: doses, consumo e aplicação.

6 - A lavadora de roupas: esse grande mistério.

7 - Diferenças fundamentais entre o cesto de roupas sujas e o chão. (exercícios com musicoterapia)

8 - A xícara de café: ela levita, indo da mesa à pia? (exercícios Dirigidos por Mister M)

9 - Analisar detidamente as causas anatômicas, fisiológicas e/ou psicológicas que não permitem ao homem secar o banheiro depois do banho.


O curso é gratuito para homens solteiros e para os casados damos bolsas.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

RELATO 7 - Nossa roupas: Flor de Laranjeiras (adoramos nossas escolhas)

Vestido: Flor de Laranjeira (Niterói)


Roupa do Noivo: Flor de Laranjeira

Nota 20 (10 do vestido + 10 da roupa do noivo)

Passeamos bastante atrás de vestido. Amei os vestidos e atendimento da Noi Due em Campo Grande, que conheci na Expo Noivas. Mas como era muito longe resolvi procurar também aqui em Niterói. Li elogios sobre a Flor de Laranjeira no Orkut e fui lá com o Fernando conhecer. O primeiro vestido que a Adriana mostrou foi o “O” vestido. Caiu feito uma luva. Era diferente de todos os que tinha experimentado, estava elegante e sexy ao mesmo tempo. No mesmo dia experimentei a mantilha que foi a que mais gostei e usei no dia do casamento.

Voltei na loja com a minha mãe para ela dar o palpite, já que havia detestado o vestido na foto que tiramos no celular. Quando ela viu o vestido pessoalmente amou, assim como eu e o Fernando já tínhamos amado. Negociamos o valor e conseguimos a roupa do noivo de brinde. Valeu muito a pena!

No aluguel estavam incluídos além do vestido e da mantilha, a grinalda e o brinco.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Dica de noiva: a gente às vezes precisa ser prática e agir conforme nossa realidade. Adorei o atendimento e os vestidos que vi em Campo Grande, mas estou morando em Niterói e não teve escolha melhor do que alugar as roupas aqui mesmo, onde dava para ir a pé ou em menos de 5 minutos está lá de carro. Na reta final seria um verdadeiro transtorno ir para Campo Grande 3 vezes no último mês antes do casamento.
Para terem idéia, confiram quantas vezes fomos à loja: (1) para conhecer os modelo, (1) para mostrar para minha mãe o vestido que tinha gostado, (1) para experimentar de novo para ter certeza e para pagar, (1) para fazer a prova inicial, (1) para fazer a prova final e para o Fernando também provar sua roupa, (1) para buscar as roupas, (1) para devolver as roupas, total de 7 vezes. Reparem que aluguei o vestido cerca de 2 meses antes do casamento.
Obs. Hoje (24/08/10) fazemos 1 mês de casados, com muito amor e alegria.
O maridão viajará à tarde a trabalho, mas como ele disse: nossa lua de mel é diária. :)))

domingo, 22 de agosto de 2010

RELATO 6 - Clube Gurilândia - excelente descoberta para a nossa recepção

Procuramos vários lugares para fazer a nossa recepção até encontrar o Gurilândia, onde fechamos felizes da vida. Queríamos um local que combinasse com a gente, que fosse perto da igreja, fácil para estacionar (não precisava ter estacionamento), acessível para quem tivesse dificuldade de locomoção e o mai$$ importante: pudesse levar tudo de fora, bufê, decoração...
Vimos lugares, como Clube Fluminense, que até o DJ era escolha ($$) deles.
Como queríamos uma festa com o nosso jeito e com preço que podíamos pagar (sem ficar com dívidas) o Gurilândia caiu como uma luva.



Salão: Gurilândia Clube



Nota: 10

Descobrimos através da lista que era possível fazer festa no Gurilândia. Fomos lá conferir e adoramos o local e a localização. O preço convidativo e a opção de poder levar tudo de fora baratearam bem os custos finais.

O caminho entre a Capela e o clube é fácil e em ambos os locais foi possível aos convidados encontrar vagas com facilidade. Coloquei os detalhes no site do casamento para que todos os convidados pudessem ter acesso.

O salão ficou bem como queríamos, aconchegante, no estilo de quem está recebendo amigos em casa.

Na frente do salão, do lado de fora, há um parquinho que fez sucesso. Tem muitas fotos fofas das crianças brincando lá. Ainda do lado de fora, mas do outro lado, tem mesas e cadeiras onde era possível o fumante ficar sem incomodar. A temperatura do salão estava ótima (ele possui 5 aparelhos de ar).

Dentro do clube ficaram estacionados três carros: um de cada família e outro dos noivos.

O noivo, agora marido, disse ter achado o lugar inesquecível.

RECOMENDADÍSSIMO!!


Várias fotos que tiramos do Gurilândia estão disponíveis no meu álbum no Picasa.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

RELATO 5 - Capela Santa Teresinha - um acerto total

Inicialmente íamos nos casar na igreja da PUC, onde estudei. Seria tudo lindo, mas com certeza muito vazio, já que a igreja de lá tem capacidade para umas 400 pessoas (íamos convidar umas 250 pessoas para bolo e champanhe).
Com a mudança nos planos o primeiro lugar que pensei foi a nossa Capela por saber ser linda e fofa e por meus pais terem se casado lá. Queria um lugar que fizesse parte da história de pelo menos um dos dois e consegui. :)
A Capela foi perfeita!!!!


Capela Santa Teresinha

Nota: 10

A capela é linda e aconchegante. Possui estacionamento e segurança para todos os convidados, o que era uma preocupação nossa desde o início. Não queríamos uma igreja que ficasse direto na rua para termos privacidade e segurança e a Santa Teresinha proporciona isso perfeitamente. Houve atraso no(s) casamento(s) anterior(es) e fiquei dentro do carro na maior tranqüilidade. Várias amigas e familiares vieram falar comigo, entraram e saíram do carro sem o menor problema. Entrar na igreja com ela cheia é muito bom, principalmente se considerarmos uma festa programada para ter entre 100 e 110 presentes. Para ficar mais especial, meus pais se casaram nesta mesma Capela. Perfeito!

“Salve Carmela Dutra!” (palavras do maridão)

RECOMENDADÍSSIMA!!!


Observação: Quem não tiver entedido as palavras do maridão, pode conferir a história da Capela que irá entender. :)


Dica de uma recém-casada: uns dois meses antes do casamento, quando vi a cena do casamento da Luciana, da novela Viver a Vida, senti um frio no estômago sinistro. Era um misto de emoção com medo de entrar na igreja, afinal eu sabia que entraria sozinha.

Vou falar para vocês que na hora H foi TOTALMENTE diferente do que havia imaginado. Eu estava calma, talvez porque o meu casamento atrasou por conta dos anteiores e eu fiquei um bom tempo no carro esperando. Vi a fila dos padrinhos, vi o noivo na frente (ele quis ser o primeiro a entrar para ver todos entrando "pagando mico" como ele disse, rs), a daminha, tudo dentro do carro com um super insulfilm.
Quando a cerimonialista estava arrumando meu véu para o grande momento a porta abriu umas duas ou três vezes, sendo uma das vezes o suficiente para eu ver o Fernando no altar. Quando eu o vi imaginei que ele também tivesse me visto e caí na gargalhada (ele disse que não me viu, que foi tudo muito rápido) e pensei: "é só seguir reto até o final, onde ele está".

Ao entrar na igreja, cheia e com tantos rostos sorrindo para mim, não tinha como ficar nervosa. Não era uma platéia (não é como falar em público com pessoas querendo achar defeito), eram amigos e familiares queridos. Um deles, logo no início da igreja falou para mim "MENGÃO". Perfeito, dei uma descontraída geral, fiz sinal de positivo com a mão que não segurava o buquet e segui para encontrar o noivo que, quando me viu chegando fez sinal para eu desacelerar, preocupado com as fotos e o vídeo. kkk
Enfim, o que tenho para dizer é: ver uma igreja (ou capela) cheia, e com rostos conhecidos e queridos sorrindo para você é muito melhor do que falar em público. É um momento tão lindo que se eu pudesse voltar lá andaria muuuito mais devagar, curtindo cada passo e cada sorriso. :))


Para ver mais fotos da Capela Santa Teresinha (não é do nosso casamento, mas do nosso álbum), clique aqui.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

RELATO 4 - Sapato da noiva (e Havaianas)

Sapato da noiva: Rosa pink com laço atrás, da Datelli



Nota 1000 para o Zé e nota 10 para o sapato

Ganhei de presente de um amigo nosso, Zé Wilson.

Havíamos ido entregar o convite na casa desse amigo, aqui em Niterói e quando estávamos de saída lembramos da sacola que tínhamos esquecido na cozinha. Quando o Fernando foi buscar comentei que tinham cartões de lojas que passamos no caminho porque estávamos procurando um sapato rosa para mim. Ele na mesma hora disse que iria me dar de presente. Fiquei vermelha de vergonha (sou assim mesmo, rs), mas ele já foi dizendo que eu devia calçar 37 e que iria comprar, para eu ficar tranqüila. Saí de lá meio sem jeito e dois dias depois ele entregou para o Fernando, no trabalho, o sapato. Quando a gente abriu à noite até me emocionei. Era exatamente o modelo que havia experimentado na Datelli e que estava namorando meio sem jeito por conta do preço. A-M-E-I !!!

O sapato é tudo de bom, muito lindo e confortável.

RECOMENDADÍSSIMO!!!

Mesmo com um sapato tão confortável, fiz questão de levar um par de Havaianas para o final da noite. Foi uma excelente decisão, porque dancei muuuito, e fiquei muuuito tempo em pé conversando com os convidados, tirando fotos, indo em cada mesa.
Por isso, minha dica é: LEVE um chinelo ou um sapato baixo para trocar no momento que achar adequado, porque ninguém merece noiva sem conseguir andar por conta de dor no pé.
Lembre-se, no dia seguinte você vai acordar com o seu marido e irá querer ter pé para pisar no chão. :)
Eu escolhi um modelo de Havaianas que tinha tudo a ver com minha roupa (rosinha e com tiras prateadas), e meu estilo. E, agora, sempre que olho para ela lembro do casamento. Uma delícia :)))))



Related Posts with Thumbnails